Digite aqui qualquer palavra que faça surgir alguma poesia

Cinema Brasileiro

O cinema brasileiro
tem um certo tempero
de sabor caipira...
E não é porque na hora do almoço
o requeijão se isola na barriga,
ou porque,
entre uma cena e outra,
sempre tem uma perseguição de galinha...
não...
A nossa história
Que quase sempre é a mesma mentira,
Tem sua raiz num cálculo matemático
De solução sempre repetida,
Ou seja,
É sempre o mesmo asfalto,
A mesma terra de chão batida...
Tudo bem...
uma vez ou outra,
eu confesso,
que o cinema tem lá seu diferencial...
Aquela coisa modernista,
Meio surreal,
mas no fim,
continua sendo o mesmo samba caipira
de um velho carnaval!

Não que isso seja ruim
Não me interpretem mal,
Todo cinema em mim
Tem que ter lá
Seu toque regional...
E por que não ser caipira?
Se é que há vergonha nisso?
O nosso cinema
tem que ter mesmo,
aquela coisa de moda antiga.
Já que em cada canto,
Desse terreiro
Nasce sempre
Um pé de Maria
E que vergonha há nisso?
Somos mesmo brasileiros!
Essa coisa vil,
Cinema nosso tem que ter
a cara de um pandeiro
E o tempero de um bom Brasil!

Nenhum comentário:

Postar um comentário