Digite aqui qualquer palavra que faça surgir alguma poesia

Utopia dos espelhos



Eu queria que todo mundo fosse um espelho,
Mas não qualquer tipo de espelho,
Apenas...
Teria que ser, precisamente,
aqueles que se escondem dentro de nosso guarda roupa.
Sim, aqueles opia dos espelhosas bolas,
 do outro?
menos,
de lá, bem guardadinhos,
Vigiando os seres invisíveis que dão nó
Em nossas gravatas...

Esses espelhos,
Voltando a conversa,
Teriam que ter nossas perninhas,
Uns dois braços,
E possivelmente,
Um veículo automotivo...
Afinal,
Tem que ser como nós,
E Andariam por ai,
Cuidado de suas vidinhas...
E assim,
Por volta de uma civilização qualquer,
Um espelho de um metro e sessenta,
Esbarraria com uma espelha, pequenininha, também..
O que diabos aconteceria
Se um tentasse refletir a imagem do outro?

Nenhum comentário:

Postar um comentário