Digite aqui qualquer palavra que faça surgir alguma poesia

Amor Surreal

Preciso de um amor que seja tão surreal
Quanto um filme de Linch,
Ou um quadro de Dali.
Que o próprio Buñuel,
e Jodorowsky,
Pulsem em meu peito,
E além de todo sonho e tormento,
Haja, sobretudo e nada além,
O desejo.

Preciso de um amor surreal,
Onde o próprio sistema freudiano,
De interpretações subjetivas,
Se aplique à cada beijo que eu der em tua boca.
E a cada toque em sua pele,
A desnorteação de sentidos.
Recrie uma epiderme.

Que haja para os olhos,
Uma alma ociosa,
Trabalhando em cores abstratas
A reproduzir
O ápice do gozo das palavras.

Que o delírio de voar,
Seja real.
E que ao desenrolar,
Seu encaracolado cabelo,
pela manhã,
Sinta toda terra
Vertiginosamente inclinada
Ao teu eixo.
Preciso de um amor surreal
Desesperadamente,
Pulsando em meu peito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário