Digite aqui qualquer palavra que faça surgir alguma poesia

Aqueles monótonos dias sem inspiração

Às vezes os poetas são acometidos
De uma súbita desinspiração por todas as coisas.
Derrepente,
Nada mais é belo.
As estrelas no céu são de um tédio,
O amor é patético,
E a dor é um cotovelo incrédulo.
Nessas acomodações desinteressantes,
O poeta,
Muitas das vezes,
Acha interessante escrever.
Não se sabe bem o porque,
Apenas relata a disfuncional monotonia
E diz para si mesmo,
No fim da linha:
- Podia ser pior, mas ao menos fiz uma poesia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário