Digite aqui qualquer palavra que faça surgir alguma poesia

Sobre a fórmula do amor

Há um consenso entre a maioria dos intelectuais:
Todos acham que ainda hão de inventar a fórmula do amor...
Oras,
Já deveria ser desse consenso,
A ciência dos poetas;
Os verdadeiros cientistas dessa palavra.
Foram eles que a inventaram,
E todas as fórmulas cabíveis de sua equação
São metrificadas, diariamente,
Em nuvens no céu.
Os anjos,
Geralmente únicos apreciadores,
Criaram até um protótipo de subsidiário
A fim de ajudar os poetas.
Chamavam-nos:
Querubins e cúpidos.
Pequenos seres de fraldinhas
Com arco e flecha.
Esses seres,
Todos parecidos com filhos de outras pessoas,
Trabalham na prospecção
De fazer esses intelectuais notarem as nuvens.
Uma hora,
Provavelmente,
Alguma flecha,
Vai acertar em cheio algum alvo,
E ai, então,
Vão saber,
No infinito daquela ideia
Que a fórmula do amor já fora inventada
E todo céu de nuvens
Vai se derramar em uma aquarela de palavras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário