Digite aqui qualquer palavra que faça surgir alguma poesia

Inventário de um café-da-manhã às quartozes e trinta da tarde

... E na amargura dos dentes,
o queijo,
Na lentidão dos tímpanos,
o bule,
Na hipocrisia da boca,
o café,
No silêncio das narinas,
o cheiro,
E na solidão dos olhos,
o pão...

Um comentário:

  1. não sei porque mas, eu adoro quando mistura poesia com comida!
    acho essa união mais que perfeita no pretérito!
    beijos irmão!
    Eee Parabéns pelas belas palavras!

    ResponderExcluir