Digite aqui qualquer palavra que faça surgir alguma poesia

Os abutres estão com fome


Os abutres estão com fome
E sobre a sua pele,
Lateja a carne.
Pérfida ferida
Sem face, sem uniforme.

É possível que os cães ladrem para seus próprios tornozelos
em agonia solene pela noite.
Em vão segue a morte
ao cheiro,
de seus próprios odores.

Os abutres estão com fome
e sobre o ventre,
perfurar o  ódio
entre tripas e vermes
sem pena, sem remorsos

Nenhum comentário:

Postar um comentário